top of page

Dominando mentes inquietas: dicas para relaxar e viver com mais tranquilidade

Você já teve a sensação de que seu cérebro abriu várias abas no navegador ao mesmo tempo?

Você pensa em um monte de coisas e ideias, lembra de um grande número de tarefas , coisas para fazer? Mas mão na massa mesmo que é bom...



Parece que o processador está sobrecarregado e nada acontece da forma como você gostaria. E o pior, na hora de descansar se passam um milhão de coisas pela mente e você não consegue desligar, ou sente culpa por não estar produzindo algo e não consegue um tempo de qualidade para descansar.


Os fatores que desencadeiam isso dependem de causas subjacentes e das circunstâncias específicas do indivíduo. No entanto, geralmente são resultados de pensamentos e comportamentos disfuncionais.


Por exemplo, uma pessoa pode estar constantemente preocupada com o futuro ou com eventos passados, o que leva a uma sensação de inquietação e incapacidade de relaxar. Outra pessoa pode estar sempre buscando novas distrações ou estímulos externos, o que torna difícil para ela se concentrar em uma tarefa ou atividade específica.


No consultório costumo trabalhar com essas pessoas para identificar esses pensamentos e comportamentos e ajudá-los a desenvolver habilidades para lidar com eles de forma mais eficaz. Isso pode incluir técnicas de reestruturação cognitiva, que ajudam a pessoa a questionar seus pensamentos e crenças disfuncionais e a desenvolver pensamentos mais realistas e positivos. Também pode incluir técnicas de modificação comportamental, como a prática da atenção plena e outras estratégias de relaxamento, para ajudar a pessoa a acalmar a mente e se concentrar em uma atividade ou tarefa específica. Tudo isso enquanto se analisa as causas que podem estar por traz de pensamentos que causam angustia.


Além disso, como psicólogo cognitivo comportamental posso enfatizar a importância da autodisciplina e da rotina na redução da inquietação mental de forma leve. Através do estabelecimento de rotinas diárias e a prática de habilidades de gerenciamento do tempo, a pessoa pode reduzir o estresse e a ansiedade associados com a sensação de que não há tempo suficiente para concluir tarefas importantes.



Em resumo, um psicólogo cognitivo comportamental pode abordar a questão da hiperatividade, ansiedade e déficit de atenção ajudando as pessoas a identificar e mudar seus pensamentos e comportamentos que trazem angústia ou desconforto, desenvolvendo habilidades para lidar com o estresse e a seus mecanismos emocionais, e estabelecendo rotinas diárias e hábitos saudáveis.


Quer saber mais detalhes de como se trabalha mais profundamente este tipo de análise. Continue acompanhando as matérias do Psicoblog ou sinta se a vontade e entre em contato.

Commentaires


Destaque
 Posts Recentes
Aquivo
Procure por Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

value. quality care. convenience.

bottom of page